quinta-feira, 22 de abril de 2010

E a história continua...(Yonne ontem..)








Primeira formatura do 2° segmento(antiga 8ª série).








_______________________________________________________

































Yonne ontem...







Pré-escolar.


______________



E a história continua...


No ano de 2008,a direção do Colégio Estadual Yonne Maria Siqueira de Andrade recebe uma nova equipe sendo diretora geral a professora: Maria da Glória e a adjunta a professora: Neyse juntamente com as adjuntas da gestão anterior Marisa e Denise.

Logo,esta equipe se desfaz,chega a professora: Sônia como 2° adjunta.Está formada a nova equipe.

Diretora geral: Maria da Glória,adjuntas: Neyse e Sônia.

Neste momento de transição,toda comunidade é contemplada através de recursos do governo que possibilitam projetos entre jovens (telecurso,projeto mais educação)(Núcleo de cutura,projeto de matemática,laboratório de ciências,banda,sala de leitura,e de sala de informática).





domingo, 28 de março de 2010

Recordações...


Da 1ª série a 4ª ,uma recordação com carinho.
Prof.: Sônia Lomboni Trindade Lagoa







Depoimento da Valquíria(mãe de aluno,aluna e professora) E do ex-aluno.




A escola é um dos maiores patrimônios que temos.
Ela tem a função de passar os conhecimentos, desenvolver habilidades e impulsionar os alunos a transcender os próprios limites e realizar seus sonhos.
Eu tive a oportunidade de concluir a 8ª série neste colégio e tenho boas recordações dos meus professores.
Depois de algum tempo conclui o ensino médio em outro colégio. Também tive a oportunidade de cursar a faculdade, conclui a graduação e pós-graduação em Língua Portuguesa. Além disso, pude também fazer parte do corpo docente deste colégio.
Hoje me sinto realizada, pois o meu sonho era ser professora. E graças a Deus e aos meus professores consegui realizá-lo.
Parabéns a todo corpo docente, aos alunos e todos os funcionários deste colégio. Vocês estão vivendo um momento ímpar na história deste colégio.
Parabéns aos diretores que com grande empenho tem conseguido melhores condições. Deus continue lhes dando muita força, muita sabedoria.
Valquíria dos Santos Ferreira.





segunda-feira, 22 de março de 2010

Dedicação - Depoimento da Ex-Funcionária Delvanir.


Formatura do pré-escolar. Ex-funcionária: Delvanir.

Prof.: Leila e o aluno Eduardo.

DEPOIMENTO DA EX-FUNCIONÁRIA DELVANIR .



Em fevereiro de 1983 mudei para o conjunto da CEHAB, do km 32 com meu filho, Eduardo, com 3 aninhos.
Um dia um carro passou anunciando que ia começar uma reunião de moradores no galpão do conjunto. Foi nesta reunião que conheci a professora Cornélia, que conversando descobrimos que viemos da mesma cidade de Minas Gerais.
Um dia Cornélia foi a minha casa e me fez um pedido, para ajudá-la a fazer a pré matrícula da escola que ia começar seu ano letivo em 1984.
Como estava desempregada fui ajudar minha nova amiga.
Em 19 de setembro de 1983, comecei minha caminhada na E.E. Yonne Maria Siqueira de Andrade.
O presidente da associação, Sr Fraga, arrumou mesas, cadeiras e colocou no pátio da escola para iniciar a pré-matrícula. Devido a divulgação a fila estava enorme.
Comecei a jornada, Cornélia que tinha duas matrículas no colégio São Francisco de Paula não podia ficar o dia todo comigo, assim foi se passando os dias e eu fazendo a pré matrícula no pátio da escola.
A CRE de Nova Iguaçu avisou o Sr. Fraga para pegar a chave e o mobiliário da escola.
Fiquei sem saber o que fazer, mas em tudo eu colocava na direção de Deus para me ajudar.
Conheci um senhor que trabalhava com um caminhão de loja de móveis (Sr. Geraldo) fui falar com ele, expliquei a situação, que tinha que buscar as carteiras da escola e não sabia como fazer. Graças a Deus ele falou que iria. O Sr. Cláudio, esposo da atual merendeira Rosinda, foi comigo no caminhão. Ao todo fizemos três viagens, levava muita coisa da CRE (Coordenadoria), até eu tinha que pegar no pesado para colocar no caminhão, pois não tinha quem nos ajudasse. Só era eu, Sr. Geraldo e Cláudio. Chegando aqui na escola era uma festa, muita gente para ajudar a tirar do caminhão.
Em novembro de 1983 Cornélia convidou Márcia Helena para nos ajudar, conheci essa pessoa maravilhosa que Jesus colocou em minha vida, e até hoje é uma grande amiga.
Em dezembro de 1983 a associação colocou como voluntários Lúcia, Rosinda e o nosso inesquecível amigo Luís (hoje falecido).
Antes de chegar os armários da secretária eu tinha que guardar os documentos em minha casa.
Os professores começaram a chegar.
A primeira foi a Jorgina.
A pré-matrícula foi até dezembro de 1983 (1ª a 4ª séries do 1º grau, na época)
Em janeiro de 1984 eu fiz matrícula oficial dos alunos, foi uma grande luta. Também em janeiro continuou chegando os professores. Em fevereiro de 1984 iniciou o ano letivo com 8 salas de aula, 1º e 2º turnos repletos de alunos.
Chegou merenda, meu Deus! O que fazer? Tive que sair em busca de ajuda, graças a Deus, ganhei do Sr. Luís Novaes (pai hoje falecido) um cilindro de gás e um frizze (usados, mas foram úteis por muitos anos).
Rosinda conseguiu emprestadas panelas e conchas, o Sr. Augusto (esposo da Lúcia, merendeira) conseguiu pratos e canecas de plásticos; as crianças, cada uma levava sua colher.
Como Deus é maravilhoso! Conseguimos dar a 1ª merenda para os nossos alunos, feita com muito amor e carinho pelas nossas amigas Lúcia, Rosa e Maria Helena.
A nossa vida era assim, o dia todo na escola, nossos filhos passavam o dia todo lá.
Hoje meu filho Eduardo esta com 25 anos, ele foi criado dentro da Escola Estadual Yonne Maria Siqueira. Corria, brincava e dormia no chão da sala dos professores; mais tarde aluno, onde fez da pré-escola à 8ª série (na 1ª série sua professora foi Sônia Lomboni).
Helena também com um casal de filhotes menores.
Em maio de 1984 chegou a 1ª diretora da escola Yonne, Dona Neide. Como adjunta Dona Iracema. Passei pra elas a situação da escola.
Fui voluntária durante 5 anos.
Em 1988 na direção da diretora Dulcinéia, graças ao nosso maravilhoso Deus fui contratada ,enfim, eu e minhas amigas.
Depois de contratadas nós tínhamos um novo horário, porque ficávamos o dia inteiro.
Fiquei como coordenadora à tarde que já tinha turma até 8ª série.
Foi aí com ajuda de muitos amigos que conheci nesta grande caminhada amigos, pessoas que considero até a data de hoje. Eu voltei a estudar, me formei em professora, meu grande orgulho. Graças a Deus por ter colocado em minha vida esta escola, onde criei meu filho e pude ter um diploma.
Hoje sou secretária num CIEP no bairro Jardim Paraíso. Mas meu coração continua na minha escolinha querida.
E hoje é um dia muito especial para mim, porque meu sonho era ver minha escola ser transformada neste lindo prédio.
Eu sempre agradeço a Deus e a todos os amigos da E. E. Yonne, os nomes que citei e os que eu não citei e as que já foram para outra U. E.
Muito obrigada por tudo.

O sonho...










diretor eleito...
Ex-Diretor: Prof. Huemer
A partir de 1997 o Prof Huemer passou a diretor até 2002 e o Ensino Médio se estendeu ao turno da tarde. Gradativamente, as séries iniciais do ensino fundamental foram se extinguindo, inclusive a sala de Biblioteca, a referida passa a funcionar precariamente, hora na sala dos professores, hora no pátio sob orientação da professora Italcira.
Nesta gestão deu-se início a realização de muitos projetos: Brasil 500 Anos; formação do 1º Grupo de Teatro sob a responsabilidade da professora Rosângela Braga; parceria com a Marinha do Brasil onde eram realizadas várias atividades esportivas e culturais; participação da escola no projeto AGENDA 21 com a professora Ana Lúcia Gimenez (O meio ambiente e o desperdício de energia). E os eventos culturais que aconteciam na escola? Vale a pena conferir!
Na direção do professor Huemer e sua adjunta, a professora Fernanda, houve mudanças no sistema: uma foi a eleição para diretores nas escolas estaduais, sendo o professor Huemer o primeiro a ser eleito nesta U.E.; outra foi a liberação de recursos financeiros aos diretores para utilizarem nas benfeitorias das unidades escolares.
Foi construída uma mini-quadra de esportes, duas salas de aula, compra de eletrodomésticos, material didático, etc. Porém nada substituía a necessidade de um novo prédio. O antigo não comportava a demanda.
Apesar de todos os esforços para a estrutura física desta escola ela foi sofrendo ao longo dos anos deteriorização em todos os aspectos, assim como na parte hidráulica e elétrica colocando em risco a comunidade escolar.
Neste momento foi elaborado o Projeto Político Pedagógico “ESCOLA, ESPAÇO E HUMANISMO” com a finalidade de melhorar o ambiente escolar no mais amplo sentido:
ESCOLA: Construção de um prédio amplo que pudesse atender a demanda e que oferecesse melhores condições a formação plena dos nossos alunos;
ESPAÇO: Fazer um reconhecimento histórico, ambiental e cultural da comunidade onde o prédio está localizado;
HUMANISMO: Reforçar os laços de convivência e valorização humana da comunidade como um todo. (mini quadra)
Ex-Diretora: Profª. Kátia Valéria
Em 2002 foi enviada pela SEE uma nova equipe para dirigir a escola. A diretora geral Professora Kátia Valéria e suas adjuntas Professoras Rosemere e Denise. Foi sistematizado o projeto político pedagógico “ESCOLA, ESPAÇO E HUMANISMO”.


Ex-diretora Rosemere
No início da sua gestão a professora Rosemere juntamente com as adjuntas Denise, Marisa e todos os profissionais da UE assumem um grande desafio de levar adiante todo o processo sonhado e desenvolvido até então.
Neste ano o prédio chegou ao limite. É interditado pela Defesa Civil.
Um novo espaço é providenciado, o galpão da extinta Água Mineral Corcovado, situado a rua Agnal Souza Pires, nº 90 (Galpão Escola).
Surge uma nova realidade, uma experiência inusitada. Ficamos durante um ano e dois meses aproximadamente alocados no galpão da extinta água mineral Corcovado, no “Galpão Escola”.
Porém com muita garra, espírito de união, profissionalismo, comprometimento, entusiasmo e companheirismo a nossa comunidade escolar não se esmoreceu...
Vários projetos foram desenvolvidos e até premiados com recursos para o colégio: Fiat Tesouros do Brasil (A Origem do Nome do Bairro e Um Olhar Sobre o Bairro); Um Mergulho na História do Bairro; Idosos, 100% Gente; A Banda; Mulher, Gente 100%; Faça Parte e outros.
É reativado o Grêmio Estudantil e a realização dos projetos oriundos da SEE como Sucesso Escolar e Escola de Paz desenvolvidos ainda no Galpão com muito mérito pelos professores, recebendo até elogios dos organizadores que acompanhavam a escola.

NESTE PERÍODO O CORPO DOCENTE E DISCENTE DESTACOU-SE NA CONSTRUÇÃO E EXECUÇÃO DESSES PROJETOS.
Em 2005 com a eleição para diretores essa equipe foi eleita pela comunidade. É inaugurado o novo prédio! Parte do sonho...
Com as dificuldades de espaço e estrutura física ganhamos “fôlego” para continuar o fazer pedagógico: Buscando Novos Escritores (este permitiu a reorganização do novo espaço da Sala de Leitura, tendo a frente as professoras Sônia Lomboni e Rosa Sueli com a colaboração das professoras Yeda e Fabiana); nova eleição do Grêmio Estudantil, participação no projeto AGENDA 21 com o tema SOS Meio Ambiente; acrósticos, músicas, encenações, maquetes, paineis, entrevistas construções de textos, confecção de livros, simulação de passeatas, palestras, reflexões enfim, o sonho não só sonhado parte dele estava realizado.
Porém um prédio imenso, com grande quantitativo de alunos, chegada de muitos professores, falta de funcionários... Mais uma vez a escola passa por problemas internos.
Outra substituição de direção!