quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

De Cornélia a Edilma - O Princípio

"O maior bem que podemos fazer aos outros não é oferecer-lhes nossas riquezas, mas leva-los a descobrir a deles" (Louris Savalle)










Durante os 27 anos do colégio Yonne a trajetória foi árdua, porém tivemos profissionais comprometidos com a educação. Juntos (diretores, professores, funcionários, alunos e a comunidade) enfrentamos problemas e buscamos soluções com um único objetivo: fazer da unidade escolar um local de excelência.



Para tanto, vale apena lembrarmos de direções que tiveram participação na construção de nossa história.

A primeira diretora Cornélia, (diretora interina) - de 1983 à 1985.Era professora na comunidade e foi indicada como responsável pela organização e inicio do funcionamento da escola.
Lembramos que nessa época não havia eleição e nem consulta à comunidade para a indicação de diretores, sendo a escolha feita por indicação politica.


Os netos,alunos da escola na época, levam a avó Cornélia como tarefa de uma gincana.(Prof.: Valda a recebe...)
_______________________________________________________

Em 1985 foi oficialmente nomeada a professora Neide, que dentre muitos dos seus trabalhos ressaltamos a prática de, junto à comunidade, organizar eventos comemorativos na U.E e em seu entorno, por falta de espaço, afim de angariar fundos destinados a construção do muro e outras nessecidades.
Em sua gestão, para atender a necessidade da comunidade, foi também implantado o antigo ensino fundamental 5ª à 8ª série.








De 1987 à 1989 a terceira diretora foi a professora Dulcinéia com os professores e a orientadora pedagógica Sonia Santos consolidou-se na comunidade a projeção da escola. De 1987 à 1989 a terceira diretora foi a professora Dulcinéia. Nesse período ocorreu a efetivação do pessoal de apoio que trabalhava até então, como voluntários. Foi desenvolvido um trabalho pedagógico que projetou a U.E na comunidade, tendo como orientadora pedagógica a professora Sonia Santos.








Jane Mary, professora da U.E, foi diretora de 1990 à 1992. Até então, não havia diretor adjunto na escola, sendo nomeada a professora Marcia Toledo como a primeira diretora adjunta. Neste período o pedagógico ganha destaque sendo fortalecido por diversos trabalhos com ênfase na leitura e na escrita.




Após um período conturbado assume interinamente a então secretária professora Edilma tornando-se oficialmente diretora após um ano.
Nesta época a escola passou por sérias dificuldades, porém com o apoio e envolvimento dos professores, funcionários e mais tarde, os adjuntos Eduardo e Huemer segue com seus trabalhos pedagógicos, o que não comprometeu a credibilidade conquistada na comunidade.



Neste período é implantado o Ensino Médio.

Neste ínterim contamos com a colaboração das professoras Maíses e Maria José que estiveram por pouco tempo, porém precioso para dar continuidade aos trabalhos junto aos professores e a comunidade.
No período de 1993 à 1997 a escola esteve sob a direção da professora Edilma e que também contou com a colaboração dos adjuntos Huemer e Eduardo.



E a História continua...

Nossa História

No final do Século XX no bairro São Francisco de Paula, lugar pouco desenvolvido, é construido o conjunto habtacional da CEHAB e logo após, patrimônio imensurável chamado Colégio Estadual Yonne Maria Siqueira de Andrade, construida para atender a comunidade local que se formara. O seu funcionamento se deu com o envolvimento de voluntários que trabalhavam com muita dedicação. A mídia ainda não falava em "Amigos da Escola", mas alguns moradores tão bem fizeram esse papel. Não se falava em "Escola Aberta", mas quantas vezes a escola recebia a comunidade para comemorar casamentos, aniversários, batizados, formaturas, cultos e etc.

A escola foi construida para funcionar em caráter emergencial de 5 anos para atender da pré-escola à 4ª série do antigo 1º grau.

A escola tinha, como estrutura fisica:


  • 8 Salas de aulas

  • 1 Biblioteca

  • 1 Refeitório

  • Pequeno Pátio

  • 2 Banheiros para os alunos(Masculino e Feminino)

  • 1 Banheiro para Professores

  • 1 Cozinha Pequena

  • 1 Dispensa

  • 1 Almoxarifado

  • 1 Secretaria

  • 1 Sala de Professores

  • 1 Sala para Direção

Todas as dependências em pequenas dimensões.



E a História continua...

Hino da Escola Estadual Yonne Maria Siqueira de Andrade

No antigo curriculo escolar havia a disciplina Música, que dentre outros, tem como objetivo "reconhecer e valorizar o desenvolvimento pessoal em música nas atividades de produção e apreciação, assim como na elaboração de conhecimentos sobre a música como produto cultural de histórico."(PCN - Vol.6).
Em trabalho desenvolvido na U.E (Unidade Escolar) em comemoração ao aniversário da escola(08 de março) as professoras Edna e Claudia compuseram o hino abaixo:

Hino da Escola

A história nos legou o privilégio de poder
Receber em nossos tempos um alguém,
Que faria de seus dias infinita oblação,
Sustentando viva a chama do saber.
Verdadeiro Sacerdócio compreendeu do seu papel,
De levar a todos a educação, dando a muitos
Outros rumos , novas eras e idéias,
Monumento que entre hoje se faz.

Estribilho

Simbolo da liberdade e do direito de querer e a acreditar,
em sonhar com um futuro, construindo igualdade na educação.
Deixou ensinamentos para todos que quisessem apontar
O horizonte que o mundo esqueceu de buscar, e que a luta iluminar.

Defendeu com gestos nobres a mulher e seu papel
Promovendo com justiça esse ideal:
A mulher emancipada ocupando o lugar
Que os maus passos da história lhe negou .
Yonne Siqueira é lembreda pelos feitos de amor.
Vida, morte, Magistério em esplendor
É exemplo para as filhas que decidem reprisar
A história da paixão de lecionar.

Letra: Eli de Souza e Claudia Pimentel
Música: Jorge Antonio dos Santos


E a História Continua...

Bibliografia da Professora Yonne Maria Siqueira de Andrade

Yonne Maria Siqueira de Andrade, nasceu numa chácara na Tijuca, na Rua Senador Furtado, em 06 de setembro de 1927.
Ainda menina demostrava acentuada vocação para o magistério, quando reunia crianças pobres da comunidade para dar aulas.
Aos 11 anos de idade ingressou no Instituto de Educação do Jio de Janeiro, para cursar o segundo segmento do 1º grau.
Foi promovida ao curso normal (hoje Curso de Formação de Professores) com 15 anos, como uma das melhores alunas.
Formou-se aos 18 anos e, sendo uma das primeiras colocadas foi designada para o Alto da Boa Vista onde, nos dias de sol, sentava-se com seus alunos, debaixo de frondosas árvores para as aulas diárias.
Mais tarde foi lecionar no Instituto de Educação, sua escola tão amada!
Dedicou sua vida a esse Educandário, onde lecionou Didática de Ciência e Didática da Matemática e, também foi assessora de vários diretores.
Sua maior alegria era, todos os dias ir para a escola levando pelas mãos suas filhas, que mais tarde seguiriam a carreira do Magistério.
Por volta de 1975, foi convidada para ser assessora parlamentar da Secretaria de Estado de Educação, cargo onde permaneceu até sua morte.
Em fevereiro de1983, a serviço, foi a Brasília representar o então secretário, professor Arnaldo Niskier, numa solenidade do Governo Federal.
Quando retornou, já havia contraido a doença que a levaria a morte - no dia 28 do mesmo mês(meningite).
O professor Arnaldo Niskier, homenagiando sua colaboradora e amiga, deu seu nome à Escola que estava sendo inaugurada. Solenidade triste sob grande emoção - era no dia 08 de março de1983 - dia da missa de 7º dia.
Nesse ato o professor Arnaldo Niskier discursando, lembrou ser significativa a data - "Dia Internacional da Mulher" - onde fez um relato sobre a vida da professora Yonne que sempre lutou pela emancipação e valorização da mulher e que também honrou com desempenho a carreira do Magistério.
Estiveram presente à inauguração o representande do Sr. Governador, o Secretário de Educação, assessores, amigos, suas filhas o Coral do Instituto de Educação, que que entoou o hino do Instituto de Educação do Rio ce Janeiro, cuja a letra foi escrita pelo professor Ismael de França Campos, padrinho da Professora Yonne.
Durante a cerimônia, as filhas passaram às mãos da diretora designada para responder pela Unidade Escolar, seu diploma de professora, seu retrato de formatura, onde com certeza, ficou registrado um dos dias mais felizes de sua vida.

Fonte: Biografia fornecida ao Departamento Geral de Educação pela filha da Professora Yonne - Professora Ana Lucia Siqueira Leão - Proc. E03/905.885, transcrita de acordo com a original.


E a História Continua...